Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2010

Os alvos para a Igreja

O Senhor da Igreja é Jesus Cristo, o Qual também a fundou sobre Si mesmo, e ninguém pode colocar outro fundamento além do que está posto pelo próprio Deus (I Cor. 3:11)
.Assim, as igrejas genuinamente cristãs têm de obedecer aos mandamentos d’Aquele que é a Cabeça e o Mestre de cada uma delas. Isto significa que os alvos para a ação da igreja estão claramente definidos por Jesus e pelos Seus apóstolos no Novo Testamento, e ninguém tem autoridade para colocar agora outros alvos para além dos que estão determinados pelo Senhor e Mestre Divino.
Esses alvos são, essencialmente: Prégar o Evangelho da Graça de Deus em Cristo Jesus, ensinando os homens a guardarem todas as ordenanças do Senhor, baptizando aqueles que crêem em Jesus Cristo em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mat.28:19,20; Marc.16:15,16). Testemunhar de que Jesus morreu pelos nossos pecados, foi sepultado e ressuscitou para nossa justificação, cumprindo assim as Escrituras (I Cor.15:3,4; Rom.4:25). É pela pregação do …

COMO PERSEVERAR

São inúmeras as exortações na carta aos Hebreus, e em todo o Novo Testamento, para permanecermos firmes na fé e na esperança do cumprimento das promessas de vida eterna que Deus nos dá em Jesus Cristo. Importa perseverar até ao fim na plena certeza de que a Palavra de Deus se cumprirá infalivelmente no tempo e na eternidade, pois fiel e omnipotente é Aquele que fala.
Muitos hoje fundamentam a sua fé e a sua acção em opiniões e estudos feitos por homens e não na Bíblia. Dão mais crédito aos “doutores” deste mundo do que à Revelação de Deus na Sua Palavra. Nas igrejas, há quem fundamente as suas mensagens já não na Bíblia, mas em livros escritos por psicólogos, sociólogos, homens de negócios e outros pensadores humanos. Ou seja, dão mais valor ao que esses homens escrevem do que ao que Deus ensina na Escritura Sagrada.
Por isso, a situação nas igrejas está a degradar-se visivelmente em termos espirituais, e não só…
Como poderá haver santificação na vida dos crentes, se a fonte dessa santif…

Um pouco de história

As lutas verificadas através dos séculos da era Cristã entre grupos e seitas do cristianismo têm sido provocadas por erros doutrinários e éticos que foram surgindo e se estabeleceram na igreja dominante. Assim, vários grupos se ergueram ao longo dos séculos protestando contra os erros da igreja oficial e defendendo o regresso aos ensinos e à simplicidade formal dos tempos apostólicos. Infelizmente, também no seio desses movimentos de protesto surgiram, por vezes, heresias nefastas que anularam a influência positiva que os seus protestos podiam exercer no seio da Cristandade.
A própria Reforma Protestante, apesar de todos os aspetos positivos que teve, não foi suficiente na área eclesiástica, para trazer o Cristianismo à sua pureza evangélica inicial. Houve erros e heresias que faziam parte da Igreja Romana e que não foram erradicados por completo entre os Reformadores, como o baptismo infantil e por aspersão, uma igreja nacional de cariz episcopal ou sinodal e, embora reconhecido em te…

A INSENSIBILIDADE

Um dos grandes males que corrompe a nossa geração é a insensibilidade para com a Palavra de Deus. Aqueles que ouvem e lêem as Escrituras não são transformados, nem renovados na sua mente e no seu coração. Permanecem insensíveis perante as exortações, admoestações e ensinos da Bíblia. Vêm à igreja, ouvem a mensagem que Deus envia através da Sua Palavra e nada muda na sua vida, na sua mente e no seu coração. Estão de tal modo endurecidos que não ouvem a voz de Deus, nem atentam para os Seus ensinos e ordenanças.
Grande será a condenação desses que assim vivem no seio do povo de Deus, pois tal atitude revela desprezo para com o Senhor e a Sua Palavra. De facto, não há temor de Deus no coração daqueles que, no entanto, afirmam ser “cristãos”.
Isto explica a total incoerência que é bem visível na vida de tantos e tantos crentes, pois confessam com os lábios aquilo que negam na prática. Vemo-los perfeitamente conformados com este mundo, associados e em comunhão com aqueles que negam a Deus e …