quarta-feira, 29 de setembro de 2010

CRENTES PREVENIDOS


São inúmeras as advertências e alertas do Senhor Jesus e dos Seus apóstolos para que estejamos vigilantes e não nos deixemos enganar por falsos profetas que virão em grande número, sobretudo com o aproximar da segunda vinda de Cristo, os quais farão até em nome de Jesus grandes sinais e maravilhas a fim de confundirem e atraírem a si os homens.
Por isso, devemos estar vigilantes e firmar-nos tão somente nos ensinos do Novo Testamento, para que não sejamos também nós confundidos no meio da imensa confusão espiritual que reina nos nossos dias.
O que nos deixa perplexos é que quando, na peúgada do nosso Mestre, exortamos os crentes a que não se deixem enganar por novas correntes espirituais que reivindicam o poder do “Espírito” para realizarem milagres, embora a sua vivência e os seus ensinos sejam uma distorção da Revelação de Jesus Cristo que encontramos nas páginas da Bíblia, sejamos por outros irmãos na fé acusados de demasiada desconfiança e de estarmos numa defensiva excessiva perante as novas correntes e influências espirituais à nossa volta no mundo Evangélico. Mas, se são realmente novas influências e novas correntes, então estão de facto fóra do Espírito do Evangelho, o Qual opera no povo de Deus e o instrui há mais de dois mil anos!
O futuro, e sobretudo a eternidade revelará quem está correcto ou não na análise que faz dos novos acontecimentos e dos novos conceitos de Cristianismo… então, talvez seja já demasiado tarde!

Pastor Celestino Torres de Oliveira

MARANATA! CRISTO VEM!


Vivemos numa sociedade hedonista, totalmente dominada pelo desejo de satisfazer os prazeres da carne, onde os homens vivem uma vida superficial e leviana em termos espirituais e sentimentais. Acrescente-se a esta realidade a degradação moral e a decadência espiritual, e teremos o quadro negro da nossa época.
É nesta sociedade que está inserida a Igreja, e é nela que tem de continuar a ser o sal da terra e a luz do mundo. No entanto, em vez disso, vemos as igrejas cada vez mais conformadas com o presente século, grandemente minadas pelo mesmo espírito hedonista, leviano e decadente da sociedade.
Indubitavelmente que nem Cristo é Senhor, nem o Espírito Santo enche e guia a vida da maior parte daqueles que ainda dizem ser cristãos…
Os cultos são transformados em sessões de entretenimento e de espectáculo; a música, como não poderia deixar de ser, é aquela que mais se ouve no mundo do “rock” e de outras correntes igualmente satânicas que controlam esses ambientes de droga, sexo e criminalidade.
Assim, vemos de novo no seio do povo de Deus a abominação da desolação de que falou o profeta Daniel, e que o nosso Senhor relembrou como sinal dos últimos tempos.
Então, os verdadeiros crentes devem estar mais do que nunca em alerta e vigilância máxima: MARANATA! CRISTO VEM!

Pastor Celestino Torres de Oliveira

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

QUE TRADIÇÃO?


A nossa fé firma-se exclusivamente na Escritura Sagrada, a Palavra de Deus. Repudiamos as inovações que ao longo dos séculos os homens foram acrescentando nos seus ensinos e na sua vivência, inovações que se tornaram uma tradição humana que corrompe o Cristianismo, falsifica e contradiz as Escrituras, as quais revelam a genuína Tradição e Verdade dos profetas, de Cristo e dos apóstolos.
Os “credos ecuménicos”, as Sumas Teológicas de Tomás de Aquino e de tantos outros teólogos e eruditos eclesiásticos, contêm inúmeros ensinos que contrariam a única Tradição Cristã genuína que veio de Deus e se expressa nas páginas da Sagrada Escritura.
A doutrina dos apóstolos em que o primitivo Cristianismo perseverou, “a fé uma vez dada aos santos”, foi pregada oralmente no primeiro século e preservada para nós, pelo Espírito Santo, nas páginas escritas do Novo Testamento. Assim, a única legítima tradição oral tornou-se a tradição escrita, a Palavra de Deus para todos os homens em todas as gerações.
A inspiração das Escrituras significa que o próprio Deus, pelo Seu Espírito, como que respirou nas páginas da Bíblia as palavras da Sua Revelação por intermédio dos seus autores humanos, embora toda a personalidade dos profetas e autores sagrados seja activa e criadora naquilo que escrevem. É na união do Autor Divino com o autor humano que surge a Palavra escrita de Deus.
Tal como Jesus Cristo é totalmente homem e totalmente Deus, também a Bíblia é totalmente palavra escrita por homens e totalmente Palavra inspirada por Deus.

Pastor Celestino Torres de Oliveira

sábado, 11 de setembro de 2010

IMPORTA NÃO CONFUNDIR


Nós sempre defendemos que cada ser humano é livre para cultuar ou não cultuar a Deus segundo os ditames da sua consciência. Os diversos governos nas nações devem portanto salvaguardar este direito inalienável do indivíduo.
A defesa deste princípio leva-nos também a respeitar todos aqueles que têm convicções de fé diferentes das nossas, o que nos impede qualquer tipo de proselitismo no seio de outras igrejas, ou de abrirmos lugares de culto junto a outros já existentes…
Mas a defesa deste princípio de liberdade religiosa não se opõe a que tenhamos as nossas próprias convicções solidamente firmadas na Bíblia, e importa mesmo que as tenhamos, pois cada um de nós é responsável diante de Deus pela fidelidade devida aos Seus ensinos, ministrados pelo Seu Espírito na Sagrada Escritura.
Assim, embora respeitando todos os credos e confissões de fé, só podemos ter comunhão espiritual com aqueles que partilham connosco a mesma fé e ordem Cristãs.
A fidelidade e lealdade a Cristo e à Sua Palavra é um princípio Baptista fundamental que nos impede a comunhão com aqueles que se desviam dos ensinos do nosso Divino Mestre.
Portanto, não confundamos respeito com comunhão fraterna, a qual só pode existir no seio daqueles que obedecem a Cristo e estão de acordo na sua fidelidade ao Senhor.
Quanto ao mais, o mesmo Senhor nos julgará a todos, e cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus!

Pastor Celestino Torres de Oliveira