Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2010

O Baptismo

O baptismo é uma ordenança que Cristo deixou à Sua igreja. Como a própria palavra grega indica e toda a sua simbologia requer, o baptismo é um acto de imersão em água. De facto, simbolicamente o baptismo é um sepultamento com Cristo na Sua morte, a fim de também com Ele o crente ressuscitar para uma nova vida (Colossenses 2:12; Romanos 6:4).
Só devem ser baptizados aqueles que crêem em Jesus Cristo, tal como a Escritura O revela, e confessam publicamente a sua fé n'Ele, tanto homens como mulheres. As condições para ser baptizado são, portanto: receber a Palavra do Senhor de bom grado (Atos 2:41); o arrependimento genuíno (Atos 2:38); uma fé pessoal, bem evidente aos olhos da igreja (Atos 8:12, 36-37).
O baptismo testemunha uma mudança na mente e no coração do homem ou mulher, pois simboliza, como já referimos, a morte e sepultamento com Cristo da vida velha, e a ressurreição para uma nova vida, sendo para tal revestidos de Cristo (Gálatas 3:27).
Como ordenança da igreja, o baptismo m…

A disciplina na Igreja

O primeiro dever de cada igreja de Deus é ensinar, instruir e guiar. Pela regeneração o crente inicia uma nova vida e necessita de ser alimentado pelo leite racional para que por ele se desenvolva na edificação espiritual de si mesmo, bênção de outros e glória de Deus. Importa ainda que esse leite, que é a Palavra de Deus, não seja falsificado mas o puro, a fim de que o crescimento espiritual seja saudável e genuíno.
O segundo dever da igreja local é corrigir as faltas dos seus membros, cada um levando as cargas uns dos outros. A igreja deve agir com mansidão e amor, sentindo como um todo a responsabilidade de corrigir o que está mal no seu seio. Por vezes, será preciso acrescentar à correcção uma cirurgia, ou seja, limpar ou cortar membros que se constituem uma ofensa e um perigo para a saúde dos demais e para a vida de todo o corpo. Mas este será sempre o último recurso (I Cor. 5:13).
As ofensas dignas de disciplina eclesiástica podem revestir um carácter pessoal (Mat. 18:15-18), ou s…

Deveres do crente

Os membros da igreja devem buscar a vontade de Cristo revelada nas Escrituras a fim de cumpri-la. Devem, portanto, viver de acordo com esta vontade, dando um testemunho prático e visível da sua filiação Divina, revelando em toda a sua vivência o fruto do Espírito Santo. O crente deve sentir não só o dever, mas também o desejo de se reunir aos seus irmãos na casa de Deus para prestar o culto devido ao Altíssimo, e só em caso extremo deixará de desfrutar um tal privilégio que o Senhor lhe dá. Deve ter igualmente um culto diário familiar ou individual, orando, lendo e meditando na Palavra de Deus.
Como membro da igreja local, o crente deve contribuir com os dons e capacidades que Deus lhe deu para a perpetuação e extensão do Evangelho, para a manutenção da ordem e da reverência nos cultos, para que a igreja do Deus vivo permaneça sendo "a coluna e firmeza da verdade" (I Tm. 3:15). A participação nos cultos públicos e restantes actos praticados na casa de oração devem ter como alv…

Ser membro da Igreja

Os membros duma igreja Baptista têm de professar e dar evidência crível nas suas vidas da fé em Jesus Cristo. A primeira igreja apostólica foi composta apenas de tais pessoas: unânimes perseveravam na doutrina dos apóstolos, na comunhão fraterna, nas ordenanças do Senhor e nas orações, tendo recebido de bom grado a Palavra de Deus (Atos 2:41-42, 46).
Nota-se uma profunda diferença de carácter espiritual entre a igreja e o mundo. Paulo diz aos membros da igreja de Roma que antes haviam sido servos do pecado, porém agora obedeceram de coração à forma de doutrina a que foram entregues, tendo sido libertados do pecado (Rom. 6:17-18). Quanto aos membros da igreja de Éfeso, o mesmo apóstolo diz-lhes que tendo outrora estado mortos em ofensas e pecados, foram vivificados em Cristo (Ef. 2:1-5). João mostra enfaticamente esta distinção entre a igreja e o mundo: "sabemos que somos de Deus e que todo o mundo está no maligno" (I Jo. 5:19). Por isso, requere-se dos membros das igrejas cris…