sábado, 8 de dezembro de 2012

O MISTÉRIO DE DEUS


(Jo. 1:1-3,18; Col. 1:15-18; Heb. 1:1-3; I Jo. 5:11-13)

A maior parte dos cristãos, cremos nós, está longe de conhecer o grande mistério de Deus que é Jesus Cristo, o Seu Filho unigénito, o Logos eterno.
Foi este Logos (Palavra ou Verbo), saindo do seio de Deus, que suscitou a existência de tudo quanto existe. Ele revela a imagem do Deus invisível. Tudo foi criado por Ele e para Ele, daí Ele ser o primogénito de toda a criação: a força geradora e primária da criação, e igualmente o seu herdeiro.
Existindo antes de todas as coisas, Ele é UM com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Todas as coisas têm n’Ele não só a sua existência, mas também a sua subsistência, ou seja, a permanência da sua existência.
O Cristo Eterno veio ao mundo, fez-se homem na Pessoa de Jesus pela intervenção soberana e omnipotente do Espírito Santo no seio de Maria virgem, e como homem cumpriu a Lei Divina na perfeita obediência exigida por Deus aos homens, deste modo alcançou a justiça com a qual o Altíssimo reveste todo aquele que n’Ele crê. Jesus Cristo levou ainda sobre Si na cruz todo o pecado dos crentes, morrendo em lugar deles e purificando-os com o Seu sangue ali vertido. Para além disso, Jesus venceu a morte ao ressuscitar de entre os mortos, garantindo-nos assim a vida eterna com Ele na glória. Tornou-se, portanto, o Cabeça do Corpo da Igreja, o princípio e o primogénito de entre os mortos, para que tenha em tudo a preeminência, segundo a vontade do Pai determinada no Seu Conselho eterno.
Agora, em Jesus Cristo nós temos a justificação e redenção, pois quem crê no Filho de Deus tem a vida eterna.           

Pastor Celestino Torres de Oliveira