Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Bem-aventurado...

Ao longo da semana que passou pudemos meditar numa série de bem-aventuranças que são o privilégio dos filhos de Deus: Em primeiro lugar, Deus nos escolheu e nos fez chegar a Ele. Na verdade, foi Ele e não nós Quem nos fez povo Seu e ovelhas do Seu pasto. E não há maior bem-aventurança do que esta. Contudo, esta bem-aventurança tem ainda outras consequências maravilhosas para nós. Com efeito, as nossas transgressões e os nossos pecados são perdoados em Cristo Jesus, cobertos pelo Seu sangue vertido na cruz do Calvário. Nós somos agora o povo cujo Deus é o Senhor e toda a nossa esperança está posta no Senhor nosso Deus. É certo que, por vezes, não vemos no nosso viver quotidiano os efeitos maravilhosos de todas estas bem-aventuranças, mas o verdadeiro filho de Deus não firma a sua confiança naquilo que vê, nas suas próprias experiências, ele crê na Palavra de Deus, crê em todas as promessas do Senhor, esperando pacientemente o cumprimento dessas promessas no tempo determinado pelo própr…
Mensagens recentes

"Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. (II Timóteo 3:5)

Paulo alerta Timóteo para os perigos inerentes aos últimos dias, e entre as características que definem os homens que viverão nesses dias salienta que terão urna aparência de piedade, mas negarão pela sua vivência a eficácia dessa piedade. É que a graça de Deus renova o coração e a mente do homem, tornando-o em Cristo urna nova criatura. Não basta vir à igreja, não basta louvar a Deus ruidosamente e com todo o aparato exterior proveniente da euforia carnal, é necessário que no quotidiano a nossa vida manifeste o fruto do Espírito (Gál .5:22). Esta realidade é tão importante que o Senhor Jesus não deixou também de salientá-la várias vezes, leia-se por exemplo Mateus 7:20-23! O que importa é viver de um modo agradável a Deus, buscando a santificação sem a qual ninguém verá ao Senhor; e não vivendo numa total conformação com o mundo, imitando as práticas dos ímpios, trazendo para o seio das igrejas as suas músicas e a sua maneira de estar e de agir, renovando assim no "santuário&quo…

Bem aventurado aquele que Tu escolhes...

Convicções

É fundamental que tenhamos convicções e que essas convicções se alicercem nos ensinos da Escritura. As convicções são necessárias para que tenhamos paz e segurança em todas as circunstâncias da vida, mesmo nas maiores adversidades, e também para que não andemos de um lado para o outro, de congregação em congregação, buscando certezas que só a Bíblia nos pode dar, porque Ela é a Palavra de Deus. Nós somos Baptistas não por tradição, mas por convicção, e por isso também somos conservadores, pois a Palavra de Deus e os Seus ensinos são imutáveis, permanecem firmes e inalteráveis de geração em geração. Seria bom que os crentes conhecessem de tal modo a Bíblia que pudessem dar sempre as razões da sua fé e das suas convicções a quem lhas pedisse. Há crentes que aparentam ter muita força espiritual enquanto tudo é agradável e próspero na sua vida, mas claudicam e abalam completamente quando surgem os problemas e as adversidades. Porquê? Porque, de facto, não tinham convicções bíblicas, pertenci…

Que ecumunismo?

A independência das igrejas locais é um princípio do Novo Testamento que importa preservar com toda a firmeza e convicção. As igrejas cristãs devem cooperar entre si se houver comunhão espiritual entre elas, o que só é possível se forem igrejas da mesma fé e ordem. A fidelidade à Verdade é tão imprescindível como o Amor na comunhão fraterna. Sem amor não há comunhão, e o mesmo sucede quando se diverge em questões de fé e de interpretação de ensinos bíblicos fundamentais. Também a ordem no culto, a reverência, a seriedade e profundidade no louvor e na adoração, sem excluir a alegria no Espírito, são essenciais para que possamos estar unidos no culto. A unidade desejada e pedida por Cristo ao Pai fundamenta-se nos dois pilares que são a Verdade e o Amor: "... que também eles sejam um em nós" (João 17:21). O padrão é a unidade que há entre o Pai e o Filho no seio da Triunidade Divina. E só quando estamos em Cristo, que é Amor e Verdade, podemos ter comunhão com Deus e comunhão …

Das Trevas à Luz

Das Trevas à Luz
Música:ARTHUR LAKSCHEVITZ

Coro da Primeira Igreja Baptista de Lisboa

Árvores, Frutos e Sinais